10 Dicas de Marketing para Bares e Restaurantes

10 Conceitos Relevantes de Marketing para Proprietários de Bares e Restaurantes Fazerem Valer o seu Dinheiro Investido em Divulgação
O objetivo deste texto é de forma breve alertá-lo sobre importantes conceitos e ferramentas que são de conhecimento obrigatório para o proprietário de bar ou restaurante que quer ter um bom resultado de divulgação e publicidade.
Custom Audiences: termo “originário” do Facebook que significa Público Personalizado.  Em resumo, você pode usar sua base atual de clientes (e-mails) para direcionar uma campanha publicitário no Facebook.  A grande vantagem é que seu anúncio será apresentado para seus clientes e pessoas ligadas a eles, ou seja, terá um foco maior e seu investimento trará maior retorno.    Você pode usar a sua base de clientes cadastrados no seu site, no seu sistema de delivery, no seu hotspost WIFIVE ou de qualquer outra fonte.  Basta usá-la qdo for criar a campanha.  O conceito de Custom Audiences pode ser aproveitado também em outros sites e ferramentas, por exemplo, se você tem algum evento musical ou show, pode cadastrá-lo em sites de convites (sim, eventos gratuitos no seu bar também podem) e, além do seu evento aparecer junto de relevantes shows e afins que acontecem em sua cidade, vários destes sites têm ferramentas para enviar o convite do seu evento para a sua custom audience.

Viral Hacking:  Aproveite o que está Bombando no jornalismo e nas redes sociais.  Envolve diversos conceitos e usos mas que traduzidos  em uma das ações mais populares resume-se a você solicitar e cobrar que seu profissional de marketing faça seus posts em redes sociais também associados a temas do momento, inclusive com link para eles, na medida do possível e do bom senso.  O que acontece é que as ferramentas de busca ficam “atentas” aos termos que estão bombando, ou seja, se uma banda famosa está indo a sua cidade e vc criar um drink em homenagem a ela, e fizer o post sobre isso, e postar nas suas redes sociais, pode pegar carona no tráfego. Se seu post tiver um bom ranking sobre o assunto, pode ver os acessos explodirem.  Quer saber o que está bombando em sua cidade? Acesse news.google.com e pesquise um termo ligado ao seu negócio e o nome da sua cidade…

Facebook “Curtir” vs Anúncios Pagos no Facebook: é preciso acompanhar o resultado em visualizações, curtidas e compartilhamentos.  Vários estabelecimentos fazem dezenas de posts por mês mas quando vc analisa o resultado, o número de curtidas médio é inferior a 5 ou 10.  Desde 2012, o Facebook vem alterando seu algoritmo de forma que o resultado do post não pago é cada vez menor, mas acredite, o post pago dá resultado, e como falado você pode usar o custom audiences, e organizar uma campanha que caiba em cada bolso.  Segundo o próprio diretor de marketing do facebook, o público que recebe o seu post gratuito pode ser inferior a 2% das pessoas que curtiram o seu site, portanto, não adianta fazer overposting, é preciso pensar o que fazer e aproveitar a experiência do seu profissional de marketing, mas acompanhar de perto qual é o seu interesse.

Site não serve mais para nada!?!?!?!:  ouvimos isso com frequência e nada mais distante da verdade.  No início, o site era a única fonte de informação on-line sobre a sua empresa, depois, vieram os sites de dicas e sugestões, depois as redes sociais e hoje muita gente se pergunta se vale a pena ter um site “pois a maior parte dos meus clientes vem de redes sociais”.  Existem diversas razões para ter o seu site, mas vamos citar rapidamente duas.  Primeiro, qual foi a última vez que viu as estatísticas de acesso ao seu site.  Garanto que irá se surpreender.  Mesmo um site não atualizado, recebe um tráfego orgânico alto do Google e é quase impossível achar um site de restaurante com menos de 50 visitas por dia, ou seja, sim, ainda existe muito acesso aos sites.  Segundo, que de certa forma justifica o primeiro, seu site é uma grande fonte de informação e indexação das ferramentas de busca, inclusive de redes sociais. Os locais mais bem apresentados e visualizados no Google Maps/Places são exatamente aqueles ranqueados pelos robots devido a diversos critérios técnicos, muitos baseados no seu site.

Conheça seu Cliente:  Ter o máximo de informações sobre o seu cliente, como nome, idade, sexo, email e whatsapp são importantes tanto para um marketing direto, por exemplo, usar a ferramenta de sincronização do WIFIVE para enviar uma campanha pelo whatsapp para os clientes, ou para aniversariantes, quanto também para diversos resultados e ações indiretas.  Um exemplo foi o item 1, custom audiences, usar o banco de dados de email para criar uma campanha publicitária com foco ou divulgar um evento em um site como o Sympla ou Ingresse.  Saber quem é o seu cliente e ter dados sobre ele também ajuda você a planejar suas ações.  Você pode usar a ferramenta de pesquisa de satisfação e preferências para fazer um Quiz sobre seus produtos atuais ou futuros, descobrir o que seu cliente quer e ter foco.  Outro exemplo interessante, e real, é um cliente WIFIVE com duas casas gêmeas, em duas praias do Rio.  Uma com 2/3 de clientes turistas, e a outra com 2/3 de  clientes moradores, e movimento 80% inferior da outra, ou seja, percebeu-se que os turistas simplesmente não iam na segunda  embora seja uma área hoteleira.  Resolveram portanto focar a pequena verba de divulgação para ações nos hotéis da região, em vez de uma divulgação mais ampla da marca em toda a cidade.

Fique de olho no nosso Blog e veja a 2a. parte deste artigo na próxima semana.

 

 

Leave A Comment